facebook vkontakte e signs star-full

Viramid - Bula

Principio activo: Ribavirina

Composição

Cada frasco-ampola de Viramid contém:

6 gramas de ribavirina.

Para que serve

Viramid é indicado no tratamento da infecção do trato respiratório inferior causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR). Estudos demonstram que Viramid sob a forma de aerossol é benéfico no tratamento de infecções severas causadas pelo VSR em neonatos e crianças principalmente na presença de doenças cardiovasculares, pulmonares ou imunodeficiência.

Como o Viramid funciona?

O mecanismo de ação é desconhecido, apesar de haver evidências de que a inibição de outros vírus de RNA e DNA seja devida à competição da ribavirina pela guanosina na formação do mRNA da cápsula estrutural e/ou interferir com as enzimas responsáveis pela metilação funcional dessas moléculas, que são críticas para a produção das proteínas estruturais do vírus.

Contraindicação

Viramid é contraindicado a pacientes hipersensíveis à ribavirina.

Este medicamento é contraindicado em crianças que necessitam de ventilação assistida a não ser que o paciente receba monitoramento constante e o equipamento seja mantido. Contudo, pode ocorrer a precipitação da droga no equipamento respiratório o que pode interferir com a segurança e efetividade da ventilação do paciente.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas durante o tratamento. Mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas não devem ser expostas a este medicamento (Categoria X).

Viramid pode causar danos fetais e a infecção pelo vírus sincicial respiratório é auto limitada nessa população.

Viramid não é completamente eliminado da circulação sanguínea durante as quatro primeiras semanas após a administração. Apesar de não haver nenhuma correlação direta, Viramid tem demonstrado ser teratogênico e/ou embrioletal em quase todas as espécies testadas. Contudo, babuínos recebendo doses superiores a 120 mg/kg/dia de Viramid por períodos superiores a 4 dias, a partir de 20 dias da organogênese e durante a gestação, não apresentaram nenhum efeito teratogênico.

Este medicamento causa malformação ao bebe durante a gravidez.

Como usar

Antes do uso do medicamento, ler as instruções de operação do manual do gerador de micropartículas de aerossol “ICN Small Particle Aerosol Generator (SPAG-2)”. Viramid não deve ser administrado através de nenhum outro aparelho gerador de aerossol, e o SPAG-2 deve ser utilizado apenas para administrar Viramid.

O tratamento deve ser iniciado o mais precocemente possível e dentro dos 3 primeiros dias a partir da infecção do trato respiratório inferior pelo vírus sincicial respiratório.

O tratamento precoce durante a infecção severa do trato respiratório inferior é importante para a eficácia do tratamento.

O tratamento é conduzido continuadamente independente do tempo requerido pelo cuidado de base, por pelo menos 3 e por não mais de 7 dias, e é parte do programa total de tratamento.

O aerossol é fornecido através de uma câmara de oxigênio acoplada ao gerador de aerossol SPAG-2.

A administração através de máscara facial ou tenda de oxigênio pode ser necessária caso a câmara não possa ser utilizada (vide o manual do SPAG-2). Contudo, o volume de distribuição e a área de condensação são maiores com a tenda e a eficácia desse método de administração da droga foi avaliado em um pequeno número de pacientes. Viramid não deve ser administrado com outro equipamento gerador de aerossol ou através do mesmo reservatório contendo outros medicamentos sob a forma de aerossol.

Broncodilatadores sob a forma de aerossol, quando clinicamente indicados, podem ser administrados com o equipamento utilizado para o Viramid SPAG-2 fechado. O medicamento deve ser administrado na concentração recomendada de 20 mg/ml de Viramid como solução inicial no reservatório da unidade do SPAG-2, sendo que a concentração média de aerossol por um período de 12 horas deve ser de 190 microgramas/litro de ar (0,19 mg/l).

Alternativamente, pode ser administrado pelo método de alta dose e curta duração, onde as 6g de ribavirina contidas em um frasco de Viramid devem ser dissolvidas em 100ml de água para injetáveis ou para inalação, o que resulta em uma solução com concentração de ribavirina de 60mg/ml.

Esta solução deve ser colocada no reservatório do SPAG-2 e administrada ao paciente em 2 horas, 3 vezes ao dia.

Após 3 períodos de 2 horas de administração, a solução remanescente no equipamento deve ser descartada e uma nova solução preparada.

O método de alta dose e curta duração não pode ser utilizado em pacientes que necessitam de ventilação assistida. Viramid na concentração de 60mg/ml pode fechar as válvulas ventilatórias e comprometer a segurança do paciente.

O VSR pode ser detectado por um método diagnóstico rápido como a demonstração do antígeno viral na secreção do trato respiratório por imunofluorescência ou ELISA antes ou durante as primeiras 24 horas de tratamento. O tratamento pode ser iniciado enquanto os resultados dos exames diagnósticos estão sendo aguardados. Porém, o tratamento não pode ser continuado sem o resultado positivo para infecção pelo VSR. O tratamento deve ser restrito a pacientes hospitalizados e a administração deve ser contínua durante o período de terapia individual determinado pelo médico assistente.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Viramid?

Caso haja esquecimento de administração (dose omitida), administrar o quanto antes.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Precauções

Viramid tem um potencial efeito teratogênico; desde que liberado sob a forma de aerossol, funcionárias da equipe de atendimento aos pacientes, com risco potencial de engravidar, devem evitar exposição inadvertida ao aerossol.

Pacientes com infecção no trato respiratório inferior causada pelo VSR requerem monitoramento e atenção às condições respiratórias e dos fluidos.

Broncoespasmo foi observado em estudos de tolerabilidade com ribavirina aerossol em adultos com obstrução pulmonar crônica e asma. A função respiratória deve ser cuidadosamente monitorada durante o tratamento. Se durante o início do tratamento com Viramid houver uma deterioração repentina da função respiratória, o tratamento deve ser interrompido e reinstituído com precaução e monitoramento contínuo.

Apesar de Viramid não ser indicado para adultos, o médico deve estar ciente de que o produto é teratogênico em animais. Viramid quando administrado por aerossol produz lesões cardíacas em camundongos e ratos com dosagens acima de 30 e 36 mg/kg, respectivamente, por 4 semanas, e quando por via oral, em macacos e ratos com dosagens de 120 e 154 - 200 mg/kg, respectivamente, por 1 a 6 meses.

Viramid quando administrado para o desenvolvimento de estudos na dosagem de 60 mg/kg por 10 ou 30 dias resultou em inflamação e possibilidade de alterações enfisematosas nos pulmões.

Alterações proliferativas foram observadas com dosagens de 131 mg/kg por 30 dias. O significado desses achados para uso humano é desconhecido. Viramid pó liofilizado em frascos com 6 gramas deve ser utilizado exclusivamente sob a forma de aerossol. Foi observado que existem evidências de efeitos mutagênicos com a ribavirina em estudos in vitro. Estudos de carcinogênese foram incompletos e não conclusivos.

Existem evidências do desenvolvimento de tumores benignos.

Interações entre Viramid e outras drogas tais como digoxina, broncodilatadores, outros agentes antivirais, antibióticos ou antimetabólitos não foram avaliadas. A ribavirina inibe a fosforilação da zidovudina o que antagoniza seu efeito antiviral. A interferência de Viramid com exames laboratoriais também não foi avaliada. Assim, atenção adequada deve ser considerada para a possibilidade dessas interações.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Reações Adversas

Aproximadamente 420 pacientes foram tratados com Viramid em estudos controlados ou não.

Foi observado broncoespasmo em estudos de tolerabilidade em pacientes adultos utilizando Viramid. Um em cada seis pacientes (16,7%) com obstrução pulmonar crônica e dois em cada seis pacientes (33,3%) asmáticos adultos apresentaram dispnéia durante a administração de Viramid.

A inalação de um broncodilatador através de um inalador produz alívio sintomático e retorno às condições basais. Vários eventos adversos sérios ocorreram em diversas crianças doentes com risco de vida e, na maioria dos casos, necessitaram de ventilação assistida.

Esses eventos incluíram

Piora do estado respiratório, pneumonia bacteriana e pneumotórax. Não foi estabelecido o papel de Viramid nesses eventos. Ocorreram 19 mortes (4,5%) durante ou logo após o tratamento com Viramid. Contudo nenhuma dessas mortes foi atribuída à ribavirina aerossol pelos pesquisadores.

A precipitação da droga no interior do aparato ventilatório, incluindo o tubo endotraqueal, tem resultado em aumento da pressão expiratória positiva e aumento da pressão inspiratória positiva. Acúmulo de fluido no tubo também foi observado.

Embora não existam relatos de ocorrência de anemia durante o uso de Viramid, isso ocorre freqüentemente durante o uso de ribavirina oral ou intravenosa e crianças tratadas com o aerossol não foram avaliadas 1 - 2 semanas após o término do tratamento quando a anemia geralmente pode ocorrer. Reticulocitose foi relatada com o uso do Viramid.

Casos de conjuntivite foram relatados em estudos controlados com Viramid. Contudo, não foram observadas diferenças significativas entre os pacientes tratados e os grupos controle. A interferência de Viramid com exames laboratoriais não foi avaliada.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através de seu serviço de atendimento.

Superdosagem

Não existem estudos em humanos sobre a administração de altas doses de Viramid.

Após administração, a ribavirina é detectada nos glóbulos vermelhos durante semanas.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações. E notifique a empresa através do seu SAC.

Cuidados de Armazenamento

Conservar em temperatura ambiente (ambiente com temperatura entre 15 e 30ºC), proteger da luz e da umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Após 3 períodos de 2 horas de administração por dia, a solução remanescente no equipamento deve ser descartada e uma nova solução preparada.

Características físicas

Pó liofilizado formando pastilha homogênea de coloração branca.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

População Especial

Gravidez

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas durante o tratamento. Mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas não devem ser expostas a este medicamento (Categoria X).

Dizeres Legais

M.S. 1.0575.0051

Resp. Técnica: Edilene A. Campos CRF-SP nº 17625

Importado por: Valeant Farmacêutica do Brasil Ltda. R. Mário Junqueira da Silva, 736/766 Campinas - SP CNPJ 61.186.136/0001-22 Indústria Brasileira Uma empresa do grupo Valeant Pharmaceuticals International - USA

Fabricado por: Ben Venue Laboratories Inc. Bedford, Ohio - USA Sac Valeant: 0800 16 6116 e-mail: sac@valeant.com

Venda sob prescrição médica com retenção da receita.

Uso restrito a hospitais.

Preço

Sem ofertas
Este sitio utiliza cookies. Continuar usando recurso, acepta los terminos y políticas de tratamiento de datos personales.