facebook vkontakte e signs star-full

Neocortin - Bula

Principio activo: Acetato de dexametasona + Sulfato de neomicina

Para que serve

Indicado no tratamento local adjuvante dos seguintes distúrbios nasais: - Rinites alérgicas agudas e crônicas (incluindo a febre do feno). - Rinite vasomotora. - Rinite alérgica com pólipos. Infecções bacterianas e lesões inflamatórias da pele (dermatite esfoliativa, dermatite herpetiforme bolhosa, dermatite seborréica grave, pênfigo, psoríase grave, dermatoses, ulcerações).

Contraindicação

Hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula. Infecções fúngicas sistêmicas e vacinas de vírus vivo. Gravidez. Hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Portadores de tuberculose pulmonar ou cutânea. Infecções tópicas ou sistêmicas (vacínia, varicela e herpes simples), úlcera péptica, osteoporose e diabetes mellitus. Gravidez e lactação.

Como usar

Aplicação tópica 2 a 4 vezes ao dia; se necessário cobrir o Iocal com um curativo

poroso (gaze).

Precauções

A redução gradual da posologia é necessária para se evitar o aparecimento de insuficiência adrenocortical secundária, acarretando redução do nível de defesa contra infecções, que podem resultar da retirada muito rápida do medicamento.

Devido à presença de sulfato de neomicina no creme dermatológico, o seu uso por tempo prolongado pode favorecer o crescimento de microrganismos não sensíveis, incluindo fungos.

Medicamentos imunossupressores podem ativar focos primários de tuberculose. Os médicos que acompanham pacientes sob imunossupressão devem estar alertas quanto à possibilidade de surgimento de doença ativa, tomando, assim, todos os cuidados para o diagnóstico precoce e tratamento.

Uso em crianças

As crianças de qualquer idade, em tratamento prolongado com corticosteroides, devem ser cuidadosamente observadas quanto ao seu crescimento e desenvolvimento. Por isso o uso em crianças menores de 6 anos de idade só é aconselhável quando não houver alternativa

Uso na gravidez e lactação

O uso de Acetato de Dexametasona + Sulfato de Neomicina (substâncias ativas) em mulheres grávidas não é seguro, portanto, recomenda-se que nestes casos seja feita uma avaliação pelo médico da relação risco/benefício.

Gravidez - Categoria de risco C: Não foram realizados estudos em animais e nem em mulheres grávidas; ou então, os estudos em animais revelaram risco, mas não existem estudos disponíveis realizados em mulheres grávidas.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Durante o período de aleitamento materno ou doação de leite humano, só utilize medicamentos com o conhecimento do seu médico ou cirurgião-dentista, pois alguns medicamentos podem ser excretados no leite humano, causando reações indesejáveis no bebê.

Os corticosteroides são excretados no leite materno e podem, além de outros efeitos indesejáveis, inibir o crescimento do lactente, portanto, mulheres na fase de lactação não devem fazer uso do medicamento.

O uso deste medicamento no período da lactação depende da avaliação do risco/benefício. Quando utilizado, pode ser necessária monitorização clínica e/ou laboratorial do lactente.

Uso por idosos

O uso em pacientes idosos (acima de 60 anos de idade) requer prescrição e acompanhamento médico.

Reações Adversas

Normalmente o uso adequado de Acetato de Dexametasona + Sulfato de Neomicina (substâncias ativas) não provoca reações adversas sistêmicas, exceto quando aplicado em áreas extensas e por longo período.

Ao classificar a frequência das reações, utilizamos os seguintes parâmetros:

Reações muito comuns (>1/10); Reações comuns (>1/100 e <1/10); Reações incomuns (>1/1.000 e <1/100); Reações raras (>1/10.000 e <1/1.000); Reações muito raras (<1/10.000).

Reações Comuns

Dermatite, foliculite, prurido da pele, púrpura, infecção da pele, atrofia cutânea, ardência da pele e telangiectasia.

Reações raras

Erupção acneiforme, alopecia, urticária, pele seca, eritema, hirsutismo, hiperestesia, estrias, hipopigmentação, ulcerações e irritação da pele.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Preço

Sem ofertas
Este sitio utiliza cookies. Continuar usando recurso, acepta los terminos y políticas de tratamiento de datos personales.